Pólenes muito elevados em todo o país até dia 12

As concentrações de pólenes no ar vão estar muito elevadas em quase todas as regiões de Portugal continental nos próximos sete dias, segundo o Boletim Polínico da Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC).

De acordo com o boletim, entre hoje e 12 de julho em Lisboa e Setúbal os pólenes vão estar com níveis muito elevados, com predomínio dos pólenes das ervas gramíneas, da erva parietária e da árvore castanheiro, o mesmo acontecendo em Coimbra (região da beira Litoral), em Vila Real (região de Trás-os-Montes e Alto Douro) e no Porto (região de Entre Douro e Minho).

Em Portimão (região do Algarve) e em Castelo Branco (região da Beira Interior) os pólenes encontram-se em níveis elevados, predominando o pólen das ervas gramíneas, seguido pelo pólen da árvore castanheiro.

Também em Évora (região do Alentejo), os pólenes encontram-se em níveis elevados na atmosfera, com destaque do pólen das ervas gramíneas.

No que diz respeito a Ponta Delgada (Região Autónoma dos Açores), os pólenes encontram-se em níveis moderados, com predomínio dos pólenes das ervas gramíneas, parietária e tanchagem e das árvores palmeiras.

Ao contrário das regiões do continente, os pólenes estarão em níveis baixos na Madeira, destacando-se as ervas gramíneas e parietária.

O Boletim Polínico efetua a divulgação semanal dos níveis de pólenes existentes no ar atmosférico recolhidos através da leitura de postos em várias regiões do país.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.