Mulher violentamente agredida no concelho de Famalicão

Uma mulher de 38 anos foi hoje "violentamente agredida" num bar da localidade de Pedome, concelho de Vila Nova de Famalicão, estando o alegado agressor em fuga, disse à Lusa fonte do Comando de Braga da GNR.

A mesma fonte explicou que foi recebida às 19:40, via 112, uma ocorrência de que teria sido violentamente agredida uma mulher que se encontrava dentro de um bar encerrado, na localidade de Pedome.

"Quando chegou ao local, a patrulha da GNR encontrou a mulher com múltiplos ferimentos no corpo", disse a fonte da GNR, não avançando com mais pormenores sobre os ferimentos ou a arma utilizada, uma vez que a investigação vai passar para a Polícia Judiciária do Porto, que é aguardada no local.

A fonte da GNR disse que estão a tentar identificar e a localizar o suspeito, que se encontra em fuga.

A Correio da Manhã TV (CMTV), em direto do local, dava conta de que o alegado agressor seria o namorado da vítima, que terá dito ao patrão que tinha morto a mulher, tendo este relatado o ocorrido ao 112.

Segundo aquela estação, a mulher apresentava muitos ferimentos de cortes em várias partes do corpo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.