Jovens de 17 e 15 anos esfaqueiam a mãe de uma delas

As duas adolescentes, que serão namoradas, teriam planeado a morte da mulher, mas no momento do crime a miúda de 15 anos não teve coragem. Automutilaram-se para encenar uma luta

As duas raparigas, de 15 e 17 anos, estão hospitalizadas, sob detenção da PSP, porque se automutilaram. A polícia suspeita que teriam planeado alegar legítima defesa, para justificar os ferimentos na mulher, mãe da jovem de 17 anos.

Segundo revelou ao DN fonte da PSP que está a acompanhar o caso, a alegada tentativa de homicídio terá acontecido perto das sete da manhã desta sexta-feira, em Oeiras.

A mulher, de 37 anos, doméstica, terá acordado quando sentiu a presença da jovem junto a si na cama, com uma faca na mão. Não sofreu ferimentos graves e está em observação no hospital de S. Francisco de Xavier.

Tendo em conta os testemunhos que já ouviu, a polícia acredita que a jovem não teve coragem para levar até ao fim o que teria combinado com a namorada. Terá sido num momento de hesitação que a mãe da amiga acordou.

A filha da vítima estava à porta do quarto a assistir. Mãe e filha viviam sozinhas e tinham-se mudado há pouco tempo para aquela casa.

Nas buscas que, entretanto, a PSP fez na residência, foi encontrado veneno de ratos junto aos seus pertences, suspeitado que poderia ser utilizado também no plano.

As duas raparigas foram esta manhã também em S. Francisco de Xavier e vão ser transferidas, sob escolta da PSP, para o Hospital de D. Estefânia, onde vão ser submetidas a uma consulta de pedopsiquiatria.

A motivação das jovens ainda está por apurar. "Da primeira investigação resulta o facto de a filha ter uma relação muito conflituosa com a mãe, não se sabendo ao certo que terá a ver com a relação amorosa", assinalou ao DN a mesma fonte das autoridades.

Ainda assim, de acordo ainda com as averiguações preliminares "tudo aponta para que a mãe seja contra o namoro e o móbil do crime tenha sido uma reação a esse facto".

Exclusivos