Algarve com três concelhos em risco máximo de incêndio

Alcoutim, Castro Marim e Tavira em alerta, mas há outros 35 concelhos do Sul e interior Norte e Centro em risco muito elevado

Os concelhos algarvios de Alcoutim, Castro Marim e Tavira estão esta segunda-feira em risco máximo de incêndio segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que colocou em risco muito elevado outros 35 municípios.

De acordo com o IPMA estão em risco muito elevado de incêndios 35 concelhos do Sul e interior Centro e Norte, nos distritos de Faro, Beja, Santarém, Castelo Branco, Portalegre, Guarda, Vila Real e Bragança.

O IPMA coloca ainda sob risco elevado dezenas de municípios do Alentejo e do interior Norte e Centro do país.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13.00 horas em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Para hoje o IPMA prevê nebulosidade matinal no litoral Norte e Centro, a persistir no Minho, e uma pequena subida da temperatura máxima.

Está igualmente prevista a possibilidade de períodos de chuva fraca ou chuvisco no litoral a norte do cabo da Roca, em especial no Minho.

As temperaturas mínimas vão variar entre os 11 graus Celsius (Guarda e Viseu) e os 18 graus (Lisboa e Faro) e as máximas entre os 23 (Viana do Castelo) e os 32 graus Celsius (Castelo Branco, Évora e Beja).

Nas ilhas, o IPMA prevê para os Açores períodos de céu muito nublado com boas abertas, com possibilidade de aguaceiros durante a madrugada e manhã nas ilhas de São Miguel e Santa Maria, com as temperaturas máximas não deverão ultrapassar aos 24 graus em Angra do Heroísmo e na Horta, os 25 em ponta Delgada e os 26 graus Celsius em Santa Cruz das flores.

Para a Região Autónoma da Madeira o IPMA prevê céu com períodos de muita nebulosidade, apresentando-se geralmente muito nublado nas vertentes norte e na ilha de Porto Santo, com os termómetros a subirem até aos 26 graus em Porto Santo e no Funchal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.