Incêndios. Cerca de 50 concelhos de 12 distritos do continente em risco máximo

As temperaturas máximas vão oscilar entre os 23 graus no Porto e os 38 em Santarém. Alerta pode ser prolongado ou alargado a outros concelhos

Cerca de 50 concelhos de 12 distritos de Portugal continental apresentam hoje risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo de incêndio estão cerca de 50 concelhos dos distritos de Faro, Santarém, Leiria, Castelo Branco, Portalegre, Coimbra, Aveiro, Viseu, Porto, Braga, Bragança e Guarda apresentam hoje risco máximo de incêndio.

O IPMA colocou ainda em risco muito elevado e elevado de incêndio mais de uma centena de concelhos dos distritos de Faro, Beja, Lisboa, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Guarda, Viseu, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real e Bragança.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na terça-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil informou que vai manter, pelo menos até ao final do dia de hoje, o alerta vermelho em sete distritos do país e alertou para a intensidade do vento que se vai fazer sentir.

O Adjunto Nacional de Operações Sérgio Gomes manifestou-se preocupado com a "intensificação do vento" prevista para o dia de hoje.

Sérgio Gomes ressalvou a necessidade de manter o estado de alerta especial vermelho em sete distritos do país (Braga, Bragança, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu), pelo menos até às 23:49 de hoje, não excluindo a possibilidade de o vir a prolongar ou a alargar a outros distritos.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade na faixa costeira ocidental até ao início da tarde, persistindo em alguns locais a norte do Cabo Raso ao longo do dia.

Durante a tarde, está previsto um aumento de nebulosidade nas regiões do interior com condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros, que poderão ser por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada.

A previsão aponta ainda vento fraco, soprando temporariamente moderado do quadrante oeste a partir da tarde e sendo moderado de nordeste nas terras altas da região Norte até ao início da manhã e descida da temperatura máxima no litoral a norte do Cabo Raso.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 15 graus celsius (no Porto) e os 22 (em Faro) e as máximas entre os 23 (no Porto) e os 38 (em Santarém).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Estou a torcer por Rio apesar do teimoso Rui

Meu Deus, eu, de esquerda, e só me faltava esta: sofrer pelo PSD... É um problema que se agrava. Antigamente confrontava-me com a fria ministra das Finanças, Manuela Ferreira Leite, e agora vejo a clarividente e humana comentadora Manuela Ferreira Leite... Pacheco Pereira, um herói na cruzada anti-Sócrates, a voz mais clarividente sobre a tragédia da troika passista... tornou-se uma bússola! Quanto não desejei que Rangel tivesse ganho a Passos naquele congresso trágico para o país?!... Pudesse eu escolher para líder a seguir a Rio, apostava tudo em Moreira da Silva ou José Eduardo Martins... O PSD tomou conta dos meus pesadelos! Precisarei de ajuda...?

Premium

arménios na síria

Tempo de fugir de casa para regressar à terra

Em 1915, no Império Otomano, tiveram início os acontecimentos que ficariam conhecidos como o genocídio arménio. Ainda hoje as duas nações continuam de costas voltadas, em grande parte porque a Turquia não reconhece que tenha havido uma matança sistemática. Muitas famílias procuraram então refúgio na Síria. Agora, devido à guerra civil que começou em 2011, os netos daqueles que fugiram voltam a deixar tudo para trás.