Despiste de autocarro no centro de Viseu provoca três feridos

Bombeiros admitem que acidente tenha sido provocado por doença súbita do motorista.

O despiste de um autocarro na manhã de hoje provocou três feridos, "possivelmente um em estado mais grave", e causou danos em três viaturas que se encontravam paradas numa das ruas de Viseu, disse fonte dos bombeiros.

"Tudo indica que terá sido doença súbita do motorista do autocarro. O acidente provocou três feridos ligeiros, sendo que um deles é o motorista e, possivelmente, estará em estado mais grave do que os outros, mas são todos feridos ligeiros", explicou à agência Lusa o segundo comandante dos Bombeiros Municipais de Viseu.

Rui Nogueira acrescentou ainda que o autocarro "embateu em três viaturas ligeiras que se encontravam paradas na via, sendo que os dois feridos mais ligeiros estavam nessas viaturas".

O despiste aconteceu às 09:39, na Avenida António José de Almeida, uma das principais artérias da zona centro da cidade, junto ao edifício da Segurança Social, comummente conhecido em Viseu por prédio alto.

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

Navegantes da fé

Este livro de D. Ximenes Belo intitulado Missionários Transmontanos em Timor-Leste aparece numa época que me tem parecido de outono ocidental, com decadência das estruturas legais organizadas para tornar efetiva a governança do globalismo em face da ocidentalização do globo que os portugueses iniciaram, abrindo a época que os historiadores chamaram de Descobertas e em que os chamados navegantes da fé legaram o imperativo do "mundo único", isto é, sem guerras, e da "terra casa comum dos homens", hoje com expressão na ONU.