Graça Freitas infetada. Teste à ministra da Saúde deu negativo

A diretora-geral da Saúde começou a apresentar sintomas da doença esta terça-feira. A ministra da Saúde e os secretários de Estado da Saúde testaram negativo à covid-19.

Graça Freitas testou positivo à covid-19 e apresenta, desde terça-feira, sintomas ligeiros da doença, confirma, em comunicado, a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A diretora-geral da Saúde, de 63 anos, "testou ontem [terça-feira] positivo para a infeção por SARS-CoV-2, estando neste momento em isolamento", informa a DGS em comunicado, acrescentando que Graça Freitas "manifesta sintomas ligeiros da doença".

Neste momento, e de acordo com o protocolo da própria DGS, "o rastreio de contactos pela Autoridade de Saúde Regional está atualmente em curso, para identificar todas as pessoas potencialmente expostas", acrescenta a mesma nota.

A lista de contactos de Graça Freitas inclui a ministra da Saúde, Marta Temido, o secretário de estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, que já foram testados, assim como familiares e motoristas, de acordo com o Expresso, que avançou a notícia.

O Ministério da Saúde comunicou, entretanto, que a Ministra da Saúde, Marta Temido, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, e o Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, testaram negativo para a infeção por SARS-CoV-2.

"Os governantes do Ministério da Saúde realizaram teste de rastreio à Covid-19 ontem à noite, dia 1, na sequência de identificação de contacto com a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, e não foram considerados contactos de alto risco pelas autoridades de saúde", lê-se no comunicado enviado às redações.

De acordo com a norma da Direção-Geral da Saúde, o rastreio de contactos consiste em três passos: Identificação de todos os contactos que estiveram potencialmente expostas a gotículas respiratórias ou secreções de um caso de COVID-19; avaliação dos contactos com estratificação de risco, através da investigação e comunicação com os contactos identificados; implementação de medidas, incluindo o isolamento profilático e a vigilância (seguimento e a monitorização regular dos contactos relativamente à sua sintomatologia).

Por causa do estado de saúde de Graça Freitas, a habitual conferência de imprensa de balanço da situação epidemiológica foi cancelada.

Desde o início da pandemia, já se registaram em Portugal 300 462 casos positivos e morreram 4577 pessoas, de acordo com os números reunidos até 1 de dezembro de 2020. No Governo, foram confirmados dois casos positivos, o do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e do ministro do Planeamento, Nelson Souza.

Atualizado às 13:45

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG