GNR resgata mais de uma centena de animais domésticos vítimas de maus tratos

Uma mulher, de 56 anos, foi constituída arguida pela prática de crime de maus tratos a animais de companhia. Buscas encontraram 98 cães e 11 gatos em más condições higienossanitárias, sem assistência veterinária e num alojamento coberto de dejetos.

Mais de uma centena de animais, entre cães e gatos, foram resgatados de uma habitação em Arruda dos Vinhos, no distrito de Lisboa, e uma mulher foi constituída arguida por crime de maus tratos, anunciou a GNR.

No âmbito de uma investigação, que decorria há dois meses, por suspeitas de maus tratos a animais de companhia, os militares realizaram uma busca domiciliária e recolheram 98 cães e 11 gatos no Casal Lapão, refere o comunicado daquela força de segurança.

"Os animais viviam em más condições higienossanitárias, sem qualquer tipo de assistência médico-veterinária, encontrando-se a superfície do alojamento coberta de dejetos", descreve a GNR.

A GNR identificou uma mulher, de 56 anos, pela prática de crime de maus tratos a animais de companhia, tendo os factos sido remetidos para o Ministério Público de Vila Franca de Xira. A suspeita foi constituída arguida.

A ação contou com o apoio do município de Arruda dos Vinhos e de associações de animais, a quem os animais foram entregues.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG