Franclim Lobo já está no Campus da Justiça para ser interrogado

Traficante de droga foi extraditado de Espanha e será durante a tarde interrogado pela juíza que preside ao julgamento do processo da Operação Aquiles.

Franclim Pereira Lobo, considerado um dos maiores traficantes de droga portugueses, está no Campus da Justiça em Lisboa, após ser entregue às autoridades portuguesas no âmbito de um mandado de detenção executado por Espanha. Lobo será ainda hoje interrogado pela juíza Marisa Armedo, no âmbito do processo autónomo à Operação Aquiles que engloba os dois arguidos do processo principal que se encontrava em paradeiro desconhecido, Franclim Lobo, agora detido, e Maria Luísa Caeiro, que permanece em parte incerta. O início do interrogatório estava marcado para as 14.30 mas às 15.30 ainda não se tinha iniciado.

Detido em Málaga, no mês passado, Lobo chegou hoje a Lisboa e foi logo conduzido ao Campus da Justiça para ser ouvido no Juízo 8 da Instância Central Criminal de Lisboa. É aqui que está o processo da Operação Aquiles, com 27 arguidos em tribunal, dos quais dois são ex-inspetores da PJ, o ex-coordenador Carlos Dias Santos e Ricardo Macedo, acusados de colaborarem com redes de tráfico a troco de dinheiro. Lobo está acusado de ser um dos traficantes. No mesmo juízo, corre o outro processo que foi criado no início do julgamento para os dois arguidos que estavam em fuga. Hoje a juíza irá determinar as medidas de coação e também decidir, com o arguido e o Ministério Público a terem palavra, se ainda será julgado no âmbito do processo principal.

A acusação do processo Operação Aquiles indicou que em outubro de 2006 a PJ já dispunha de informações que evidenciavam "fortes suspeitas" de ligações do então coordenador de investigação criminal da PJ Carlos Dias Santos a uma rede de traficantes de droga colombiana. Além de Dias Santos, são também arguidos no caso o ex-inspetor-chefe da Direção Central de Combate ao Tráfico de Estupefacientes da PJ Ricardo Macedo e o cabo da GNR José Baltazar da Silva, do destacamento de Torres Vedras, sendo acusados de receber milhares de euros de redes de tráfico de droga.

Lobo é o maior traficante português, diz a PJ que conhece bem este homem de 63 anos, natural do Cadaval e com uma vida recheada de detenções, em Portugal, Espanha e Brasil. Já cumpriu penas de prisão e esta é terceira vez que é extraditado Antes já o tinha sido de Espanha e do Brasil.

A grafia do nome deste arguido tem gerado diferentes versões. Para o tribunal é Franclim com C, sendo assim que é designado no processo. Quando foi detido no Brasil, em 2005, foi divulgada imagem do seu Bilhete de Identidade em que aparecia o nome de Franklim, com K. E ainda há quem o trate por Franquelim. Certo é que na justiça é Franclim.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.