Sindicatos e ANTRAM acordam aumento de pelo menos 100 euros

Federação dos Sindicatos de Transporte e Comunicações e Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias estiveram reunidas no ministério das Infraestruturas num encontro mediado pelo Governo.

A Fectrans e a Antram acordaram esta sexta-feira um protocolo que prevê um aumento de pelo menos 100 euros por trabalhador, sendo que atualmente a remuneração destes profissionais está fixada em cerca de 1004 euros, incluindo base e outras rubricas.

"Assinámos um protocolo negocial para que, no próximo ano, todos os trabalhadores tenham um aumento. Esta é uma matéria que vai servir de base às negociações que vamos fazer até ao final de 2019. Estes valores vão ser atualizados e vão progredir em função do enquadramento e do trabalhador, mas são sempre acima dos 100 euros", disse o coordenador da Federação dos Sindicatos de Transporte e Comunicações (Fectrans), José Manuel Oliveira, que falava aos jornalistas, em Lisboa.

A Fectrans e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) estiveram hoje reunidas no Ministério das Infraestruturas num encontro que contou com a mediação do Governo representado pelo advogado Guilherme Dray, que também tem participado nas negociações com os motoristas de matérias perigosas.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.