Faro. Mulher de 91 anos está desaparecida desde o dia 1 de fevereiro

Ilda Velhinho de Sousa tem sinais de demência e falhas de memória. As buscas das autoridades foram alargadas a toda a região e contam com o apoio de vários grupos da sociedade civil.

As autoridades alargaram o perímetro das buscas para encontrar uma mulher de 91 anos que está desaparecido desde o dia 1 de fevereiro, no Algarve. Residente em Faro, Ilda Velhinho de Sousa, que tem falhas de memória e apresenta sinais de demência, nunca mais foi vista desde o primeiro dia do mês, o que tem deixado familiares e amigos angustiados.

De acordo com a imprensa regional algarvia, citando relatos de familiares, Ilda Sousa vestia um casaco preto, calças castanhas e uma mala de mão castanha, apresentando "sinais de demência, falhas de memória e desorientação".

As autoridades, através de PSP, GNR e Polícia Marítima, têm contado com o apoio de grupos da sociedade civil o que permite alargar o perímetro das buscas por toda a região. Tem havido cooperação com Federação de Caçadores do Algarve, Os Predadores - Associação de Caçadores, União dos Amigos da Pesca, VIVMAR e agrupamentos de escutismo algarvios.

Os familiares pedem que, caso a mulher seja avistada, haja um alerta imediato para as autoridades ou efetue um contacto através do telemóvel 91 6623145.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG