EMEL recolhe trotinetes mal estacionadas em Lisboa

Equipa da EMEL vai efetuar as recolhas numa viatura caracterizada entre as 08.30 e as 19.30.

Mais de uma centena de veículos foram removidos, em dez dias, por uma equipa da EMEL, que tem como missão recolher trotinetes e velocípedes abusivamente ou ilegalmente estacionadas em Lisboa.

Em comunicado, a EMEL adianta que o serviço, que começou no dia 14 de outubro, tem como objetivo "melhorar a mobilidade urbana e assim preservar a qualidade de vida de quem vive, trabalha e circula na cidade".

O serviço é realizado por "duas equipas dedicadas", que se deslocam numa viatura caracterizada, entre as 08.30 e as 19.30.

As equipas têm especial atenção aos bairros históricos e baixa da cidade, lugares destinados a cidadãs e cidadãos com mobilidade reduzida, paragens de autocarros, passadeiras e respetivos acessos, passeios a impedir ou dificultar a circulação pedonal e entrada de edifícios ou garagens.

De acordo com os dados divulgados pela autarquia em junho, a Polícia Municipal de Lisboa cobrou 17.145 euros em coimas por trotinetes mal-estacionadas, entre fevereiro e o início de junho deste ano, tendo removido 1.820 veículos do centro da cidade em cinco meses.

Naquela altura, existiam seis mil trotinetas partilhadas, que realizavam cerca de 13 mil viagens por dia. Desde a entrada das empresas em Lisboa, em outubro do ano passado, tinham sido feitas cerca de 390 mil viagens por mês e cerca de três milhões em oito meses.

Exclusivos