Cobra ferradura capturada no Aeroporto de Lisboa

Réptil, que foi capturado pela PSP na zona de embarque, caiu para cima de um funcionário de uma companhia aérea

O funcionário de uma empresa aérea não deve ter ganhado para o susto quando uma cobra lhe caiu em cima. Aconteceu no passado dia 24 de setembro a zona de embarque do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Segurança Aeroportuária, capturou o réptil naquela zona restrita do aeroporto.

"Apurou-se tratar de uma cobra de aproximadamente 25 cm de comprimento, a qual foi capturada e identificada, em estreita colaboração com a Brigada de Prevenção Ambiental (BRIPA) como sendo um réptil da espécie Hemorrhis Hippocrepis (cobra ferradura)", refere o COMETLIS em comunicado.

A polícia adianta que "o animal poderá ter sido abandonado por um passageiro quando percebeu que o seu voo estava sujeito a medidas adicionais de segurança, ou por ser uma cobra autóctone do sul da Península Ibérica e Norte de África".

O nome do réptil advém do facto de apresentar uma mancha escura, em forma de ferradura, na zona posterior da cabeça. É considerada uma cobra robusta, podendo o seu comprimento variar entre os 80 e os 180 centímetros.

O animal habita a Península Ibérica, algumas ilhas mediterrânicas, nomeadamente Sardenha, Zembra e Pantellaria e o Norte de África. Em Portugal pode encontrar-se praticamente em todo o território, ainda que de forma irregular. É notada a sua ausência na região do Minho, norte de Trás-os-Montes e parte da Beira Litoral.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG