Cinco concelhos do distrito de Faro em risco máximo

Monchique, Silves, Tavira, Alcoutim e Castro Marim estão em risco máximo de incêndio esta segunda-feira, segundo o IPMA.

Cinco concelhos do distrito de Faro apresentam esta segunda-feira um risco máximo de incêndio, de acordo com informação disponibilizada pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco máximo estão os concelhos de Monchique, Silves, Tavira, Alcoutim e Castro Marim, no distrito de Faro.

O IPMA colocou vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental, exceto Aveiro, Porto, Braga e Viana de Castelo.

Este risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para esta segunda-feira no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral Norte e Centro até meio da manhã.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando temporariamente forte nas terras altas e na faixa costeira ocidental das regiões Centro e Sul.

A previsão aponta ainda para neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do litoral Norte e Centro e pequena subida de temperatura.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 9 graus Celsius (em Bragança) e os 19 (em Portalegre) e as máximas entre os 22 (em Aveiro e no Porto) e os 33 (Castelo Branco, Beja e Évora).

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.