Chegam dias de calor. Temperatura máxima acima dos 30º até terça-feira

A temperatura em Portugal continental vai continuar acima do normal para o mês de maio, até terça-feira, com a temperatura máxima no interior do país a chegar aos 37ºC (Alentejo) e no resto do território aos 30ºC.

De acordo com um comunicado divulgado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), até terça-feira, Portugal continental vai continuar "com temperatura acima do normal para o mês de maio, com valores de temperatura máxima a variar entre 30ºC e 35ºC nas regiões do interior, e entre 22ºC e 30ºC no restante território".

Em relação à temperatura mínima, de um modo geral, "terá valores entre 15ºC e 18ºC, mas a partir do fim de semana o território continental vai estar "sob influência de uma corrente de leste".

Esta corrente levará a uma "ligeira subida dos valores de temperatura", em particular no litoral oeste.

A partir de domingo (24 de maio), é prevista a subida das temperaturas máximas, geralmente com valores acima dos 30ºC, que será poderá "mais significativa" no litoral oeste.

No Alentejo estão previstos os valores de temperatura máxima mais elevados durante estes dias (37ºC).

"A temperatura mínima terá uma subida ligeira, prevendo-se que, a partir de sábado, 23 de maio, alguns locais do continente registem valores iguais ou superiores de 20ºC¸ denominadas noites tropicais", finaliza a nota.

Pode ir à praia, mas com regras

Não é proibido ir à praia apesar da época balnear só abrir a 6 de junho. Mas há regras a cumprir, sendo possível ir até ao areal apanhar sol e dar um mergulho no mar.

"Até lá [6 de junho] apanhar sol e ar puro é compatível com as regras de distanciamento físico", disse esta semana o ministro Eduardo Cabrita, frisando que cabe aos portugueses garantir o respeito pelas regras de distanciamento e evitar "os ajuntamentos", porque se for necessário as forças de segurança "cumprirão a sua missão".

A autorização de idas à praia ficou expressa na Resolução do Conselho de Ministros n.º 38/2020, que prolonga o estado de calamidade e que entrou em vigor no princípio da semana.

O documento estipula que são permitidas "deslocações para efeitos de fruição de momentos ao ar livre, designadamente em parques, nas marginais, em calçadões, nas praias, mesmo que para banhos, ou similares".

A ida à praia é permitida mas respeitando as regras de distanciamento social - continua a não ser permitido formar ajuntamentos com mais de 10 pessoas, exceto se pertencerem ao mesmo agregado familiar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG