APAV promove o seu primeiro debate no Alto Alentejo contra a violência

A violência doméstica é um dos pontos fortes do programa das I Jornadas do Alto Alentejo Contra a Violência

A APAV organiza, na próxima sexta-feira, uma reflexão sobre violência em Ponte de Sor, Portalegre. Agentes de apoio à vítima e à prevenção da violência vão juntar-se no distrito com o maior aumento do número de casos de violência doméstica a nível nacional.

"Embora tenhamos vindo a registar uma diminuição geral da criminalidade, sobretudo da criminalidade violenta, a tendência no distrito de Portalegre revela-se inversa no que diz respeito à violência doméstica", conta Alexandra Gaio, gestora do gabinete de Apoio à vítima do Alto Alentejo Oeste.

O Relatório Anual de Segurança Interna de 2017 realizado pela APAV revelou um aumento de 11,2% dos casos de violência no distrito que receberá estas jornadas. Sendo que 11% das ocorrências criminosas em Portalegre são de violência doméstica. Números estes que contrariam a tendência nacional.

"Perante estes dados, faz todo sentido trazer para discussão, num painel especifico das jornadas, a temática da violência doméstica", explica Alexandra Gaio.

Para além do tema da violência doméstica, haverá ainda painéis que abordarão a agressão contra crianças, jovens e idosos. A conferência será também o espaço para mostrar o trabalho desenvolvido pela delegação da APAV no Alto Alentejo, uma das únicas associações do género representadas neste território.

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, o presidente da APAV, João Lázaro, e o investigador de neuropsicologia Daniel Rijo são alguns dos oradores deste evento.

As I Jornadas do Alto Alentejo Contra a Violência vão acontecer no dia 12 de outubro no Teatro-Cinema Municipal de Ponte de Sor. Qualquer pessoa pode assistir gratuitamente à conferencia, mediante inscrição prévia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG