Acidente em pedreiras de Borba: Ministério Público já constituiu nove arguidos

O Ministério Público (MP) revelou hoje que já constituiu nove arguidos, um deles uma pessoa coletiva, no âmbito do inquérito ao acidente ocorrido há quase um ano em pedreiras em Borba, que provocou cinco mortos.

"Até ao momento e para além dos exames médico-legais relativamente às cinco vítimas mortais, foram ouvidas 21 testemunhas, constituídos nove arguidos, sendo um deles uma pessoa coletiva, foram concluídos exames periciais e analisada inúmera documentação", diz um comunicado publicado hoje na página de Internet do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Évora.

Segundo o mesmo comunicado, para a conclusão e consequente encerramento do inquérito instaurado ao acidente ocorrido em Borba, distrito de Évora, no dia 19 de novembro do ano passado, decorrem ainda diligências.

Estas diligências são "tendentes à obtenção de elementos de prova documental que se reputam como essenciais à descoberta da verdade e à qualificação jurídico-criminal dos factos e ainda elementos de prova pessoal", frisou o MP.

Nessas diligências, pode ler-se, o Ministério Público continua a ser coadjuvado pela Polícia Judiciária (PJ).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG