540 animais chacinados em montaria na Azambuja

Montaria "recorde" foi anunciada pelos 16 caçadores que participaram na matança na Quinta da Torre Bela

Uma montaria na Quinta da Torre Bela, na Azambuja, levou à morte de 540 animais, a esmagadora maioria veados e javalis, revela o jornal regional Fundamental.

De acordo com a publicação, o massacre terá ocorrido nos últimos dias e foi anunciado nas redes sociais por alguns dos 16 caçadores que participaram na matança.

"Conseguimos de novo! 540 animais com 16 caçadores em Portugal, um recorde numa super montaria", escreveram os autores.

O Partido Socialista (PS) da Azambuja diz que "tem de haver regras e não pode valer tudo". "Não foi caçar, foi massacrar aqueles animais que não tinham para onde fugir, pois o abate da floresta tem sido permanente e os animais estavam confinados aos muros da propriedade", escreveu o partido no Facebook, anunciando que irá "comunicar ao ICNF (Instituto Conservação da Natureza e das Florestas) e ao Governo este verdadeiro ataque à natureza".

Também o PAN (Pessoas Animais Natureza) reagiu, realçando que "matar por regozijo e desporto é desumano". "O PAN pretende saber o que levou à autorização desta montaria, numa zona de grande sensibilidade ecológica, envolta em polémica, onde inclusivamente está prevista a instalação de uma central fotovoltaica com 775 hectares e cujo Estudo de Impacte Ambiental (EIA) encontra-se em fase de consulta pública até 20 de janeiro de 2021", pode ler-se numa publicação nas redes sociais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG