Que bom regressar ao passado

O mês de agosto brinda os Portugueses com muitas coisas boas. O merecido descanso proporcionado pelas férias, sejam essas na praia ou no campo, a chegada de familiares que aproveitam para matar saudades ou o esperado regresso da bola, o antes denominado "campeonato de futebol".

Sem descurar qualquer um dos atributos positivos deste mês, a verdade é que este ano não é possível passar ao lado do retorno dos adeptos aos estádios de futebol. Ainda corre a primeira jornada, mas é inequívoco que o entusiasmo dos fãs nas bancadas já trouxe ânimo para uma época inteira.

Num misto de sentimentos, acompanhei a agitação que reinou antes de cada jogo. Foi uma espécie de "primeira vez" para os adeptos, "artistas", terceira equipa e para os muitos colaboradores (in)visíveis que põem a máquina a funcionar por esses estádios fora. Em todos reinava cumplicidade por tornarem possível este tão ambicionado regresso.

E que bom que é poder regressar a este passado onde se sente normalidade e o desporto rei retoma o seu lugar. O futebol sempre representou união e emoção, mas agora mais ainda. O significado de ter pessoas nos estádios a vibrar e a apoiar os seus clubes assume no presente um autentico processo reparador. É quase uma função social do desporto aplicada à sociedade no seu todo.

Todavia, convém não esquecer um aspeto essencial. Mais relevante do que o regresso e seus impactos nas pessoas e economia, é o caminho que foi necessário percorrer para aqui se chegar. Esta é a derradeira jornada coletiva para a qual todos estamos convocados. Só este espírito de união possibilitará continuar a regressar à normalidade.

Os bons resultados que hoje se testemunham são fruto da grande task force, que permitiu a Portugal ultrapassar há dias os 60% da população com vacinação completa. Dessa equipa fazem parte todos os Portugueses pois sem eles não haveria organização que valesse. É preciso agora manter o ritmo e reforçar a campanha junto dos mais jovens, para os quais há, já que se fala em futebol, um slogan original: "Tu estás em jogo: vacina-te!".

Faço parte dos que têm muita vontade em voltar ao estádio para ver a bola. Contudo, estando seguro de que será possível fazê-lo ao longo de toda a época, resguardar-me-ei para o final do mês. Continuarei positivo e a pensar que os atuais 33% são apenas o princípio do regresso aos eventos desportivos e não só.

Como já referido, agosto brinda-nos com coisas boas. Saibamos aproveitar cada uma delas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG