Máquina Laranja ou Laranja Mecânica? 

Como quase todos os mortais, sou adepto de futebol. Não escondo o clubismo, mas aprecio jogo bem jogado. A expressão "Laranja Mecânica", ainda que tenha nascido no cinema a partir de Kubrick, é familiar a qualquer apreciador de "bola", dado que de imediato traz alguns dos feitos da equipa neerlandesa.

Usar analogias futebolísticas na vida política nacional não é novo. Inclusivamente, alguns políticos já estiveram amplamente envolvidos no futebol. Eis que a escolha do "novo" líder do partido laranja, que ontem se apresentou na Festa do Pontal, aí recaiu.

Pedro Passos Coelho esteve mais ou menos a seu lado. Mais ou menos porque chegou antes, o que é compreensível, pois assim cada um teve o seu palco. Seguindo este raciocínio, quem mais se antecipou foi Marcelo que já tinha estado em Quarteira na véspera, promulgando a sua normal sessão de selfies.

Apenas 4 dos longos 53 minutos de discurso do líder bastaram para confirmar o que já se sabia em antemão: o regresso do "Passismo". Também se ficou a saber o quanto custa ao líder do PSD encarar o "novo" governo de maioria absoluta do PS. Sim, o tal que adveio da vontade popular e do voto da maioria dos portugueses, que de forma clara orientaram a composição da Assembleia que existe hoje.

Luís Montenegro abordou um vasto conjunto de temas. Desses, destacou alguns números para fazer vingar as suas linhas orientadoras. Mais uma vez assumindo o orgulho nos feitos passados, dificilmente esquecidos pelos portugueses, falou nos 86% de jovens cujo rendimento mensal é de 1.158€. Esses serão aqueles que não seguiram o conselho do último governo do PSD, portanto não emigraram, ou, em alternativa, já regressaram por existirem melhores condições em Portugal.

Outro dos assuntos tocados foi o Salário Mínimo Nacional (SMN). E é interessante que o tenha feito. Eu próprio, tal como o governo, tenho defendido o aumento do SMN. Por este prisma, e em linha com o que foi dito ontem em Quarteira, é bom ter o líder do partido laranja a reconhecer que em 2015 o SMN eram 505€ e hoje são 705€, ou seja, a maior subida de sempre.

Creio que agora se percebe a génese dos cartazes de propaganda política social democrata. Referem 2026 porque todo o discurso é virado para o futuro, no sentido demonstrar algum empenhamento "em construir um plano nos próximos anos, em ser alternativa". O positivo destas alegorias é que parece que finalmente vai existir oposição.

A acrescentar aos temas já exemplados, vieram outros do conhecimento geral, isto é, tópicos fáceis de memorizar. Passou pelo aeroporto, saúde, educação, justiça, tudo conteúdos que já deveriam estar resolvidos há muitas legislaturas, tendo este antigo responsável, provavelmente, peso na consciência. Mencionou ainda a inflação, mas sem falar da guerra na Europa que é como lembrar o Verão esquecendo o sol.

Montenegro não escolheu temas "corriqueiros" por acaso. Fê-lo para tentar ganhar popularidade. Tal como o requerimento para o "programa de emergência social", onde se atribuem vales de 40€ a 4.6 milhões de portugueses (num valor de 736M€). A esses, acrescentam-se mais 200M€ via diminuição de retenção na fonte a 1.3 milhões de portugueses.

No âmbito de medidas favorecedoras da natalidade, há 10€ por criança no abono para 1 milhão de crianças no valor de 40M€, criando por fim uma linha de apoio às PME e às IPSS para suportar custos de energia no valor de 24M€, mas só entre setembro e dezembro deste ano.

O que leva o líder do PSD a questionar "e depois"? O que acontecerá em 2023? Como se aumentam os rendimentos das famílias? A resposta é: o PSD não tem de dar justificações quando vai à televisão. Em termos de respostas e soluções, como já é habitual, é o governo que as dá, tanto na realidade como na comunicação social.

Assim é fácil, ou seja, durante 4 meses, distribuir 1.000 milhões de euros ao jantar, a 6.9milhões de portugueses, e não ter de se preocupar com o que acontece às pessoas é de facto um luxo a que poucos se podem dar. Assim se percebe porque a maioria prefere a laranja mecânica à máquina laranja...

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG