Os desafios da adoção

O desejo e o amor ligam-se, crescem juntos e a ideia da adoção surge como fruto desses sentimentos fortes, em muitas situações diferentes. Que desafios coloca?

«No outro dia, o Afonso disse-me: "Sabes mãe, a Margarida queria muito ter nascido da tua barriga." E o Manuel acrescentou: "Podemos imaginar que nascemos os três da tua barriga?".» A história é de uma mãe adotiva, que prefere ficar sem nome e que respondeu: «Não há diferenças... todos nasceram de nós, do nosso amor.»

O mais frequente são casais que atravessaram o calvário da infertilidade e passaram por muitas dúvidas, incertezas, fracassos, procedimentos médicos. Nestes casos, a adoção surge como ideia de parentalidade num contexto de grande cansaço e desistência de ter um filho biológico: «Será que algum dia vou ser mãe? Serei capaz?» A estas questões irão somar-se muitas outras, inerentes à própria adoção: «Será que esta criança vai gostar de mim? Será que o meu filho me vai adotar como mãe?»

Continue a ler na Notícias Magazine.


Mais Notícias

Outros conteúdos GMG