Vídeo mostra crianças do Estado Islâmico a matar sírios cativos

O Estado Islâmico já terá recrutado mais de 1100 crianças desde o início de 2015

O grupo extremista Estado Islâmico colocou hoje na Internet um vídeo em que seis crianças-soldado matam elementos das forças de segurança sírias mantidos em cativeiro pelos 'jihadistas'.

Intitulado "Para os Filhos de Judeus," o vídeo mostra dezenas de rapazes com idades próximas dos 10 anos a estudar textos religiosos e a aprender técnicas de combate corpo-a-corpo.

Seis deles são, então, escolhidos pelo seu instrutor para "enviar uma mensagem" aos oponentes do Estado Islâmico, executando elementos das forças de segurança sírias mantidos em cativeiro pelo grupo 'jihadista'.

No vídeo, cada um dos seis rapazes selecionados é visto a correr através de uma fortaleza em ruínas, com música dramática e cenas de ação, até encontrar um prisioneiro.

Para cada detido é indicado o nome, o ano de nascimento e o seu papel nas forças de segurança ou em milícias pró-governamentais, após o que os rapazes os executam, sendo cinco mortos a tiro e um por degolação.

Na introdução, o vídeo informa ter sido filmado em "Wilayat al-Kheir", nome dado pelo grupo à província síria de Deir Ezzor.

De acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, o Estado Islâmico recrutou mais de 1.100 crianças desde o início de 2015, tendo sido já mortas mais de 50.

O grupo extremista tem um programa que providencia intenso treino militar e religioso a crianças em zonas da Síria que estão sob o seu controlo e tem vindo cada vez mais a usá-las para executar prisioneiros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG