França. Uma em cada 10 pessoas sem-abrigo tem uma licenciatura

O estudo aponta para a existência de 140 mil pessoas sem teto, incluindo 30 mil crianças

Catorze por cento dos sem-abrigo em França frequentaram um curso superior e um em cada dez concluiu os estudos e tem um diploma. Os dados são do Instituto Nacional de Estudos Demográficos francês, com base num recenseamento feito no início de 2012, nos centros de acolhimento, albergues, lugares de distribuição de comida e bancos alimentares.

O estudo aponta para a existência de 140 mil pessoas sem teto, incluindo 30 mil crianças. Um aumento que é muito significativo em relação ao recenseamento anterior, de 50%, notando-se a presença de muitas famílias, nomeadamente estrangeiras, realça o Le Monde.

Outro dado que pode parecer surpreendente neste estudo é que um quarto dos inquiridos que vivia na rua, com menos de 65 anos, revelou ter um emprego.

Os licenciados têm geralmente entre 30 e 49 anos e vivem na região de Paris, além de ser mais frequente terem nascido no estrangeiro (66% contra 43%).

Em Portugal, não há dados globais mas um levantamento feito pela Santa Casa da Misericórdia no final de 2013, apenas em Lisboa, mostrou que quase 5% dos sem-abrigo tinham um curso superior - 7,7%, por outro lado, não sabiam ler nem escrever. A contagem encontrou 852 pessoas sem-abrigo na capital, dos quais 509 viviam nas ruas e 343 passavam as noites em centros de acolhimento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG