UKIP abre inquérito a altercação que atirou deputado para hospital

Steven Woolfe vai ficar internado mais 48 horas

O eurocético Partido da Independência do Reino Unido (UKIP) anunciou hoje a abertura de um inquérito ao incidente de quinta-feira entre dois dos eurodeputados do partido que levou à hospitalização de um deles, Steven Woolfe.

"Confirmo que pedi ao presidente e ao secretário do partido que conduzam um inquérito a partir do início da próxima semana para descobrir a verdade", anunciou Nigel Farage, que assume interinamente a liderança do partido desde a demissão de Diane James.

O incidente ocorreu na quinta-feira no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, quando Woolfe caiu inconsciente, horas depois de uma altercação numa reunião de eurodeputados do UKIP.

Numa entrevista ao tabloide Daily Mail, Woolfe, 49 anos, afirmou que durante a reunião, que caracterizou como tensa, o também eurodeputado Mike Hookem, 62 anos, o agrediu fisicamente.

A tensão decorreu de Woolfe confirmar a intenção de se candidatar à liderança do partido eurocético, depois de admitir que tentou integrar as fileiras do partido conservador da primeira-ministra Theresa May, sem sucesso.

"Eu não queria andar ao murro. Disse-lhe [a Hookem] que devíamos resolver [a situação] fora da sala, porque a reunião começava a aquecer e toda a gente estava irritada, e o Mike interpretou totalmente mal o que isso significava", disse Woolfe.

"Deu-me um murro", acrescentou, afirmando que bateu com a cabeça no chão ao cair.

Mike Hookem nega esta versão, afirmando que não bateu em Woolfe e não o viu bater com a cabeça. Um amigo de Hookem disse ao jornal que a altercação entre os dois foi apenas verbal.

O presidente do Parlamento Europeu (PE), Martin Schulz, remeteu hoje o caso para o Comité Consultivo sobre a Conduta dos Deputados, considerando tratar-se de "factos extremamente graves" que o Comité deve "analisar com urgência na próxima semana".

Steven Woolfe vai ficar hospitalizado mais 48 horas por precaução, mas ontem, depois de o seu estado de saúde ter sido considerado "sério", emitiu uma declaração em que garantiu estar bem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG