Turquia detém 13 alegados terroristas do grupo Estado Islâmico

Três dos alegados 'jihadistas' foram detidos em Istambul e poderiam estar a planear atentados contra interesses alemães na cidade

As forças de segurança turcas detiveram nas últimas horas 13 presumíveis terroristas do grupo extremista Estado Islâmico (EI), noticiou hoje o jornal Hurriyet.

Três dos alegados 'jihadistas' - um turco, um iraquiano e um sírio - foram detidos em Istambul e o seu objetivo podia ser realizar atentados contra interesses alemães na cidade, acrescentou o diário turco.

Na semana passada, as representações diplomáticas, culturais e escolas alemãs fecharam depois de terem sido informadas pelos serviços secretos turcos sobre um possível ataque terrorista.

As forças de segurança turcas, em cooperação com os serviços de informações alemães, lançaram várias operações e estes três detidos estão relacionados com as referidas ameaças, acrescentou.

Os três alegados terroristas estão a ser interrogados pelas forças de segurança em Istambul.

Os 'media' turcos noticiaram também que o exército turco deteve na fronteira síria dez alegados membros do EI, um dos quais com um cinto de explosivos.

As detenções ocorreram na terça-feira na província de Gaziantep, no sul do país, quando os indivíduos tentavam entrar ilegalmente em território turco, indicou o gabinete do governador provincial.

Dois dos detidos ficaram feridos numa troca de tiros com os soldados turcos, que os intercetaram.

No passado sábado, quatro turistas - três israelitas e um iraniano - morreram num atentado suicida, que as autoridades turcas atribuíram ao EI, no centro de Istambul.

A polícia lançou uma operação para localizar três cidadãos turcos que terão recebido ordens do EI para realizar ataques em lugares públicos muito frequentados, especialmente naquela cidade.

As autoridades difundiram imagens dos indivíduos procurados e pediram a cooperação dos cidadãos para os encontrar.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG