Trump reage a ensaio nuclear: Pyongyang "só percebe uma coisa", China está "embaraçada"

A Coreia do Norte realizou este domingo o sexto e mais forte ensaio nuclear da sua história, o primeiro com Trump como presidente

O presidente dos Estados Unidos reagiu através do Twitter ao sexto ensaio nuclear da Coreia do Norte, o primeiro durante o seu mandato: para Trump, a Coreia do Norte é hostil e perigosa para os EUA e uma ameaça e fonte de embaraço para a China. Conversações não resultam porque o país "só percebe uma coisa", concluiu.

O ensaio nuclear surge após uma escalada na tensão e ameaças entre os dois países nas últimas semanas e já provocou a condenação unânime a nível internacional, incluindo da China.

"As palavras e ações da Coreia do Norte continuam a ser muito hostis e perigosas para os Estados Unidos. A Coreia do Norte é uma nação desonesta que se tornou na maior ameaça e embaraço para a China, que está a tentar ajudar mas com pouco sucesso", escreveu Trump nas primeiras duas mensagens.

Numa mensagem publicada minutos depois, Trump disse ainda que a Coreia do Sul "está a descobrir", como ele já tinha dito, que conversações de apaziguamento não resultam e que a Coreia do Norte "só entende uma coisa!".

Trump reagiu através do Twitter, como tem sido seu hábito, em contraste, por exemplo, com o que aconteceu no ano passado, na administração Obama, em que um porta-voz da Casa Branca partilhou a reação inicial.

O anúncio do "total sucesso" do teste de uma bomba de hidrogénio, conhecida como 'bomba H', foi feito pela pivô da televisão estatal norte-coreana, depois de, na noite de sábado, a agência oficial norte-coreana KCNA ter garantido que a Coreia do Norte conseguira desenvolver com êxito uma bomba de hidrogénio passível de ser instalada num míssil balístico intercontinental(ICBM).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG