Trump anuncia acordo "fantástico" sobre TikTok que envolve Oracle e Walmart

As primeiras sanções norte-americanas contra a TikTok, acusada de ameaçar a segurança nacional dos Estados Unidos, que deveriam entrar em vigor este domingo, foram entretanto adiadas por uma semana.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou um acordo de princípio "fantástico", que envolve a aplicação chinesa de partilha de vídeos TikTok e a Oracle e a Walmart. "Dei a minha aprovação ao acordo. Se se concretizar, tanto melhor. De contrário, também estará bem", acrescentou o Presidente republicano, antes de partir para uma reunião de campanha na Carolina do Norte.

As primeiras sanções norte-americanas contra a TikTok, acusada de ameaçar a segurança nacional dos Estados Unidos, estavam previstas para entrar em vigor neste domingo, mas foram entretanto adiadas por uma semana, até dia 27, na expetativa de um acordo iminente.

O The Wall Street Journal (WSJ) adianta que Trump deu luz verde ao acordo de princípio, segundo o qual a aplicação (app) de partilha de vídeo TikTok fará uma parceria com a Oracle e a Walmart para se tornar uma empresa com sede nos Estados Unidos, depois de debates sobre a segurança nacional e o futuro da Internet.

A administração Trump alega que os dados dos utilizadores norte-americanos recolhidos pela TikTok podem ser partilhados com o Governo chinês, mas a app tem garantido que tal nunca irá acontecer. Com este acordo, a tecnológica Oracle bateu todas as empresas que estavam na corrida pela TikTok, onde se inclui a Microsoft e o Twitter.

Entretanto, na sexta-feira, a TikTok tinha condenado a decisão norte-americana de proibir o seu descarregamento (transferência das aplicações) a partir de domingo nos Estados Unidos e assegurou ter apresentado todas as garantias de respeito da segurança dos utilizadores. "O Presidente dá até 12 de novembro para se resolverem os problemas de segurança nacional colocados pela TikTok. As proibições poderão ser levantadas consoante as circunstâncias", disse o departamento do Comércio, na sexta-feira.

A ByteDance, empresa chinesa proprietária da TikTok, estava já há algum tempo em negociações para ceder as suas atividades nos Estados Unidos a um grupo norte-americano.

A TikTok é popular entre os adolescentes, tem cerca de 100 milhões de utilizadores nos Estados Unidos e quase mil milhões em todo o mundo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG