Três homens detidos por alegada ligação ao ataque de Manchester

A polícia britânica anunciou esta manhã a detenção de três homens

A polícia britânica deteve, esta manhã, no sul de Manchester, três homens por suspeitas de ligação ao atentado suicida de segunda-feira à noite num concerto da cantora Ariana Grande naquela cidade.

No âmbito da investigação ao ataque na Manchester Arena, as autoridades já haviam detido um homem de 23 anos, que teria ligações a Salman Abedi, 22 anos, o homem identificado como o autor do atentado. Entretanto, a BBC avançou hoje que se tratava de um irmão do suspeito.

Filho de pais líbios fugidos ao regime de Muammar Kadhafi, o suspeito nasceu na área de Manchester e terá regressado recentemente da Líbia, confirmou hoje a ministra do Interior britânica Amber Rudd.

A governante admitiu também que Salman Abedi poderá não ter agido sozinho. "Parece provável, possível, que ele não fez isto por conta própria, pelo que os serviços secretos e a polícia estão a seguir todas as pistas para garantir que obtêm toda a informação de que precisam para nos manter em segurança", afirmou à rádio BBC, numa entrevista em que também disse que o suspeito já estava referenciado pelas autoridades.

A BBC adiantou entretanto que o suspeito terá sido uma mera "mula" usada apenas para transportar e fazer explodir a bomba e que o engenho explosivo terá sido construído por outrém.

"Os serviços de segurança conhecerão muitas pessoas, isso não quer dizer que seja de esperar que eles prendam toda a gente que conhecem, mas é alguém que eles conheciam antes e tenho a certeza de que quando esta investigação terminar poderemos vir a saber mais", salientou.

O ataque fez 22 vítimas mortais e mais de 60 feridos, muitos deles ainda em estado crítico.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG