Todas as 32 vítimas mortais dos atentados foram identificadas

Havia inicialmente pessoas contabilizadas duas vezes por terem dupla nacionalidade

O centro belga de crise anunciou hoje que as 32 vítimas mortais dos atentados terroristas de terça-feira, em Bruxelas, foram identificadas, sendo 17 de nacionalidade belga e as restantes cidadãos estrangeiros.

Este balanço indicou menos vítimas que os números divulgados anteriormente pela ministra belga da Saúde, Maggie De Block, que esta tarde, novamente através da rede social Twitter, indicou que "depois de uma análise aprofundada" registaram-se 32 mortos e 94 pessoas internadas.

Na segunda-feira, a governante tinha adiantado a morte de 35 pessoas e o internamento de 96, na sequência dos atentados de há uma semana no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbeek. Na base do erro estarão pessoas contabilizadas mais que uma vez devido à dupla nacionalidade.

O centro de crise precisou ainda, esta tarde, que há uma pessoa entre as vítimas mortais com dupla nacionalidade e que nos hospitais há feridos de 20 nacionalidades diferentes. Quatro pessoas morreram no hospital. Nos atentados morreram ainda três homens bombistas suicidas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG