Já são três as mulheres a acusar Kavanaugh de abusos sexuais

O candidato de Donald Trump para o Supremo Tribunal dos EUA vai amanhã ser ouvido no Senado, mas continua a negar as acusações de violação

É a terceira mulher a acusar o juiz Brett Kavanaugh, o candidato que Donald Trump designou para o Supremo Tribunal dos EUA, de abusos sexuais. Chama-se Julie Swetnick e num comunicado divulgado esta quarta-feira assegura que Kavanaugh participou em violações em grupo nos anos 80, e que drogava as jovens para poder cometer os abusos.

Esta nova acusação surge um dia antes de Kavanaugh testemunhar no Senado sobre a primeira acusação, de Christine Blasey Ford, que também estará presente - a mulher acusa o juiz de de a ter violado numa festa em 1982. Todas as acusações têm sido negadas pelo candidato de Trump ao Supremo.

Depois desta nova acusação, segundo o El País, o comité judicial do Senado anunciou que está a analisar a declaração escrita de Julie Swetnick.

"Por volta de 1982 eu fui vítima de um dessas violações 'de gangue' ou em "comboio' nos quais Brett Kavanaugh e Mark Judge estavam presentes ", escreve Swetnick no depoimento, transmitido pelo seu advogado Michael Avenatti, que também representa Stormy Daniels, a atriz porno que diz ter recebido dinheiro para não falar sobre uma alegada aventura sexual que manteve com o Presidente dos EUA.

O novo testemunho refere que durante a alegada violação, a mulher estaria "drogada com Quaaludes [um sedativo] ou algo semelhante" que teria sido colocado na sua bebida.

Michael Avenatti partilhou a imagem desta nova testemunha no Instagram, onde escreveu que Julie Swetnick é "corajosa" e "honesta", mas que espera que a sua privacidade e a da sua família seja respeitada.

Mark é um amigo de infância de Kavanaugh, que de acordo com Ford, a primeira mulher a acusar o juiz, testemunhou a tentativa de violação que esta terá sofrido em 1982, tinha ela tinha 15 anos e Kavanaugh 17. O juiz disse que não se lembra dos fatos, alega que nunca viu Kavanaugh agir dessa forma mas recusou depor no Senado.

Swetnick acusa ambos: os dois faziam parte de um grupo de jovens que violavam as jovens "em comboio". Antes, tentavam que as raparigas ficassem alcoolizadas. J

Brett M. Kavanaugh continua a negar os abusos sexuais, mas irá confirmar no Senado que "bebia demais" e que "não foi perfeito" durante os seus tempos de estudante, de acordo com o New York Times.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.