Suíça abre estâncias de esqui no Natal mas proíbe que se cante em público

"Cantar, seja em ambientes fechados ou ao ar livre, não é permitido, exceto em ambiente familiar" ou escolas, frisou o governo suíço

A Suíça anunciou esta sexta-feira que vai abrir as suas estâncias de esqui no Natal, ainda que com medidas de proteção mais rígidas, mas proibiu que se cante em público.

Embora outros países europeus estejam em desacordo quanto à possibilidade de abrir as estâncias de esqui, temendo que os desportos de inverno possam ajudar a disseminação do Covid-19, o governo suíço foi taxativo: "As estâncias de esqui na Suíça poderão permanecer abertas durante as férias de Natal".

Contudo, "devem ser aplicados rigorosamente planos de proteção rígidos e limites de ocupação" com o objetivo de "evitar a propagação do vírus em áreas turísticas" referiu o governo em comunicado.

A nota indica que não haverá limite de capacidade nas pistas, mas que os comboios e teleféricos podem ocupar apenas dois terços da capacidade, além de que o distanciamento físico deve ser sempre mantido.

Os restaurantes nas áreas de esqui podem estar abertos, mas os clientes só vão poder entrar quando a mesa estiver livre.

"Essas medidas vão reduzir aglomerações e, portanto, o risco de contaminação", frisa o governo.

Por outro lado, Alemanha, França e Itália pressionaram para que seja proibido o turismo de esqui em toda a União Europeia até ao início de janeiro. Porém, a Suíça não faz parte da UE.

Além das regras de esqui, a Suíça anunciou limites de capacidade em lojas maiores, rastreamento de contactos para grupos que jantam em restaurantes e recomendou um reforço do teletrabalho durante o período festivo.

No entanto, uma das restrições mais notadas prende-se com as... canções de natal. "Cantar, seja em ambientes fechados ou ao ar livre, não é permitido, exceto em ambiente familiar" ou escolas, frisou o governo. "Esta proibição abrange coros e congregações em serviços religiosos e algumas celebrações de Ano Novo", embora coros e cantores profissionais estejam isentos.

Na véspera de Ano Novo, o horário de encerramento dos restaurantes será estendido excecionalmente das 23.00 à 1.00, a fim de reduzir o risco de encontros.

Na Suíça, os casos de Covid-19 aumentaram no início de outubro com a chegada da segunda onda, o que levou o governo a impor restrições. Contudo, o número de novos casos diários tem caído desde que atingiu o pico no final de outubro.

No entanto, "a situação epidemiológica na Suíça continua extremamente grave", disse o governo, com as taxas de infeção a estagnar em níveis elevados ou mesmo a aumentar em algumas regiões, enquanto os hospitais estão sob pressão.

Até agora, 343 101 pessoas testaram positivo para o novo coronavírus na Suíça, enquanto 4832 morreram.

A partir de 14 de dezembro, a Suíça vai impor quarentena obrigatória durante 10 dias para pessoas vindas de Portugal, Estados Unidos, Polónia e Sérvia, além de certas regiões da vizinha Itália e Áustria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG