Soldado britânico foi herói no ataque terrorista em Nairobi

21 pessoas no ataque a um hotel no Quénia na terça-feira. Mas o número de vítimas teria sido muito maior sem a participação deste soldado.

Um soldado das forças especiais britânicas, que se encontrava fora de serviço mas perto local, foi o responsável pelo salvamento de vários civis no ataque terrorista de terça-feira num complexo hoteleiro em Nairobi, no Quénia.

O homem, cuja identidade não foi revelada mas que se sabe pertencer às Forças Especiais Britânicas (SAS) e já ter servido em cenários de guerra no Iraque e no Afeganistão, estava de folga, a passear no centro da cidade quando se soube que o hotel Dusit D2 estava a ser atacado. Dirigiu-se no seu carro para o local e foi um dos primeiros elementos das forças de segurança a chegar lá.

Sozinho, com armas na mão e um colete (que teria no porta-malas do carro), forçou a entrada no prédio. Além de deter alguns dos terroristas, o homem ajudou a pôr os civis em segurança e a carregar os feridos para as ambulâncias. Em quase todas as fotografias aparece a agir sozinho. "Enfrentar o perigo é o que as forças especiais fazem. Ele agiu com bravura e muito provavelmente salvou vidas", disse uma fonte citada pela imprensa britânica.

Vários testemunhos dão conta da "coragem" do herói. "Sem estes soldados teríamos perdido muito mais soldados", confirmou ao Daily Maily uma fonte militar.

Pelo menos 21 pessoas morreram no ataque terrorista de terça-feira. Pelas 15.00 (hora local), cinco homens atiraram explosivos contra veículos no parque de estacionamento e depois entraram no hotel onde um dos terroristas se fez explodir e os outros abriram fogo sobre as pessoas que estavam no lobby. O ataque foi reivindicado pela Al-Shabaab, rede terrorista islâmica com sede na Somália. Pelas 20.00, o ministro do Interior, Fred Matiang'i, anunciou que a situação já tinha sido controlada. Os cinco terroristas foram eliminados. Os cerca de 30 feridos foram levados para os hospitais e pelo menos cem pessoas que estavam no hotel foram transportadas para um local seguro.

Exclusivos