Serviços Secretos: Proibido usar armas na convenção republicana

Decisão anula petição assinada por cerca de 50 mil pessoas que dizia que os participantes deviam poder levar armas para reunião dos delegados do partido em julho, em Cleveland.

Os serviços secretos dos EUA decidiram que não será permitido o transporte armas para a convenção do Partido Republicano em julho em Cleveland, no estado de Ohio. A notícia anula a petição assinada por cerca de 50 mil pessoas que dizia que os participantes deviam poder levar armas para a reunião dos delegados do partido onde se irá escolher o nomeado às presidenciais de 8 de novembro

Robert Hoback, porta-voz do Secret Service, a agência encarregue dos presidentes e candidatos presidenciais, emitiu um comunicado a explicar que "apenas agentes da autoridade a colaborar com os Serviços Secretos num evento em particular podem transportar uma arma dentro do perímetro de segurança".

"Indivíduos determinados em entrar com armas de fogo vão ter o acesso negado nos pontos de controlo", escreveu.

A petição, publicada no site Change.org, apelava às autoridades para permitir o transporte de armas de fogo para a Quicken Loans Arena durante a convenção do Partido Republicano, de 18 a 21 de julho, em Cleveland.

Na tarde de segunda-feira a petição já tinha recolhido 45,811 mil assinaturas e no momento da publicação desta notícia já ultrapassa as 50 mil.

No estado do Ohio é permitido o transporte de armas em locais públicos mas a lei também prevê que entidades privadas podem proibir o transporte das mesmas dentro de propriedades privadas.

Neste caso a entidade privada é a Quicken Loans Arena, que proíbe o transporte de armas de fogo, e de outro tipo, dentro das suas instalações.

A petição foi colocada online por um autor anónimo que considerou a proibição "uma afronta direta à Segunda Emenda [da Constituição dos EUA] que coloca todos os participantes em risco".

O autor argumenta que a cidade de Cleveland é uma das mais perigosas dos Estados Unidos e afirma que as "zonas livres de armas" são as "piores e mais perigosas" porque permitem aos potenciais atacantes causar mais estragos antes de serem abatidos.

Donald Trump, principal candidato do Partido Republicano, diz que ainda não leu a petição mas pretende dar "uma vista de olhos" no documento.

Caso Trump não consiga reunir o número suficiente de delegados para assegurar a nomeação republicana para as presidenciais de 8 de novembro, tudo pode chegar em aberto à convenção, deixando a decisão sobre o nomeado para a reunião.

O magnata já avisou para o perigo de "motins" caso não seja o nomeado.

Em 2012 os Serviços Secretos também proibiram o transporte de armas de fogo durante a convenção de Tampa do Partido Republicano.

Exclusivos