Senadora democrata critica Obama por receber 400 mil dólares

A senadora democrata Elizabeth Warren critica ex-presidente Barack Obama por cobrar 400 mil dólares por uma conferência a realizar em setembro sobre questões de saúde.

A senadora Elizabeth Warren declarou-se "incomodada" ao tomar conhecimento que Barack Obama vai receber 400 mil dólares (cerca de 370 mil euros) por uma conferência que dará em Wall Street no mês de setembro.

A democrata falava numa entrevista a uma rádio dos Estados Unidos a propósito do livro que acaba de lançar, This Fight is Our Fight, e considerou que este é um caso claro da "influência do dinheiro" na vida política americana. "É como uma cobra que rasteja por todo o lado em Washington. E manifesta-se sobre muitas formas", dando como exemplos "o dinheiro pago na contratação de lobistas, o dinheiro pago a especialistas para emitirem opiniões predefinidas, o dinheiro que vai para os think tanks provenientes de financiadores obscuros".

A notícia foi inicialmente divulgada pela Fox News e confirmada mais tarde pelo porta-voz de Obama, Eric Schultz, tendo este explicado que "alguns discursos serão pagos, outros não, e independentemente do âmbito ou do patrocinador, o presidente Obama permanece fiel aos seus valores, políticas e decisões".

Falando especificamente sobre a conferência em Wall Street, recordou que "em 2008, Barack Obama obteve mais fundos de Wall Street do que qualquer outro candidato na história - e conseguiu depois fazer aprovar e aplicar as reformas mais duras para com Wall Street desde FDR [Franklin D. Roosevelt, presidente entre 1933 e 1945].

Schultz justificou a intervenção de Obama na conferência, recordando que foi durante a sua presidência que foi aprovada a reforma do sistema de acesso à saúde popularmente conhecida como Obamacare.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG