Secretário do Comércio diz que vírus pode levar a mais empregos nos EUA

O secretário do Comércio norte-americano, Wilbur Ross, afirmou que o novo coronavírus que atinge a China e levou ao encerramento temporário de empresas no país "ajudará a acelerar o regresso de empregos à América do Norte".

As declarações de Ross, no canal televisivo Fox Business, levaram a uma série de reações indignadas nas redes sociais.

Depois de se ter afirmado impressionado com o custo humano da epidemia, que já provocou 170 mortos na China, Ross afirmou que se trata para as empresas de "um novo fator de risco" a ter em conta.

"Penso que isso ajudará a acelerar o regresso de empregos à América do Norte, alguns para os Estados Unidos, provavelmente outros para o México", declarou.

Segundo o secretário do Comércio, o encerramento provisório de várias unidades e fábricas para evitar a propagação do vírus em determinadas regiões pode levar as empresas a repensar as ligações aos seus fornecedores.

"Não quero falar de uma vitória quando se trata de uma doença tão triste e prejudicial", acrescentou.

As autoridades chinesas indicaram hoje que se verificaram 38 mortes nas 24 horas precedentes, o que indica a progressão diária mais forte desde o início da epidemia em dezembro e eleva o total de vítimas mortais para 170.

O número de pessoas contaminadas aumentou para cerca de 7.700 na China continental.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG