Sarah Palin sobre Brexit e Trump: "Estamos a libertar-nos"

"Reino Unido e América, veem como nos estamos a ligar agora? Estamos a libertar-nos e a dizer: As pessoas vão recuperar o controlo da nossa governação", disse Palin, uma das primeiras republicanas a declarar o seu apoio a Trump

Uma das primeiras figuras do Partido Republicano a apoiar Donald Trump na campanha, Sarah Palin, que em 2008 concorreu à Casa Branca como vice-presidente do senador John McCain, afirmou, no rescaldo da eleição do novo Presidente eleito: "Reino Unido e América, veem como nos estamos a ligar agora? Estamos a libertar-nos [going rogue, como o título do livro em que Palin conta a sua história pessoal e política] e a dizer: As pessoas vão recuperar o controlo da nossa governação"

Quando lhe perguntaram se via alguma semelhança entre a popularidade de Trump e a decisão do Reino Unido de abandonar a União Europeia, Palin, citada pelo jornal britânico Independent, afirmou: Sim, é exatamente o mesmo movimento."

Frases como "Vamos poder dizer: não, nós não queremos este globalismo" foram ainda usadas por Palin para comentar a eleição de Donald Trump.

Depois de abandonar o cargo de governadora do Alasca, em 2009, Palin tornou-se numa espécie de voz dos outsiders políticos e comentadora no canal televisivo Fox News.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG