Salah Abdeslam recusa-se a prestar declarações à justiça belga

É o principal suspeito dos ataques de 13 de novembro de 2015, em que morreram 130 pessoas

Salah Abdelsam, o único suspeito sobrevivente do ataque de 13 de novembro de 2015, em Paris, começou a ser julgado hoje em Bruxelas por confrontos contra a polícia, mas recusou-se a prestar declarações.

"Eu não quero responder às perguntas", disse Salah Abdeslam à juíza belga Marie-France Keutgen que começou por pedir ao cidadão francês de origem marroquina para se identificar.

O único sobrevivente do grupo radical responsável pela morte de 130 pessoas em Paris, em 2015, Salah Abdeslam, é julgado em Bruxelas a partir de hoje por causa de um ataque a tiro contra a polícia belga ocorrido três dias antes de ter sido capturado, em março de 2016.

Salah Abdeslam esteve em fuga durante quatro meses, após o atentado de Paris.

O detido foi transferido hoje do estabelecimento prisional nos arredores de Paris, onde se encontra desde 2016 para Bruxelas.

Mais de 200 agentes da polícia mantêm a segurança junto ao edifício do Palácio da Justiça, em Bruxelas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG