Rússia levanta totalidade das sanções sobre o comércio com a Turquia

"Levantamento das restrições comerciais bilaterais" foi assinado em Istambul

A Rússia e a Turquia assinaram esta segunda-feira um acordo que prevê o levantamento das últimas sanções russas ainda em vigor decididas contra Ancara na sequência de uma grave crise diplomática entre os dois países.

O acordo foi rubricado em Istambul pelo vice-primeiro-ministro turco Mehmet Sismek e o seu homólogo russo Arkady Dvorkovich, à margem de uma cimeira de chefes de Estado da Organização da cooperação económica do Mar Negro, precisou a agência noticiosa pró-governamental Anadolu.

O Governo russo confirmou em comunicado que um documento sobre o "levantamento das restrições comerciais bilaterais" foi assinado em Istambul, na presença do primeiro-ministro russo Dmitri Medvedev e do seu homólogo turco, Binali Yildirim.

Os detalhes do acordo não foram divulgados no imediato, mas prevê-se que autorize o reinício das exportações de tomate turco para a Rússia.

A 3 de maio, no decurso de uma visita a Moscovo do seu homólogo turco Recep Tayyip Erdogan, o Presidente russo Vladimir Putin anunciou o levantamento da quase totalidade das sanções comerciais anunciadas após o derrube de um avião militar russo pela aviação turca em novembro de 2015.

Putin precisou na ocasião que permanecia em vigor o embargo às importações de tomate turco e as restrições relacionadas com os vistos para os cidadãos turcos, sem fornecer um calendário para o fim destas sanções.

Após o derrube do avião de combate russo que sobrevoava a zona de fronteira entre a Síria e a Turquia, Moscovo respondeu com a imposição de uma série de sanções, incluindo um embargo aos produtos alimentares turcos, uma proibição dos voos charter e a reintrodução de vistos para os turistas turcos que se deslocassem à Rússia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG