Reuters avança: Trump tenta angariar 60 milhões para financiar ações legais

Os republicanos estão a angariar fundos para suportar as ações legais na sequência das eleições presidenciais norte-americanas, disputadas por Donald Trump e Joe Biden.

Objetivo: angariar 60 milhões de dólares (cerca de 50 milhões de euros). É o que pretendem os republicanos que deram início a uma angariação de fundos para suportar as ações legais de Donald Trump, na sequência das eleições presidenciais norte-americanas, avança a Reuters.

Citando duas fontes conhecedoras do processo, a agência de notícias refere que os republicanos estão já a pedir doações de modo a terem recursos para financiarem os processos judicias que Trump já instaurou em vários estados, depois do ato eleitoral a 3 de novembro (terça-feira), disputado pelo atual presidente e o democrata Joe Biden.

"Eles querem 60 milhões de dólares", afirmou um doador republicano que recebeu pedidos da campanha e do Comité Nacional Republicano (RNC, na sigla em inglês).

Desde 3 de novembro que começaram a ser enviados emails a pedir dinheiro

Escreve a Reuters que a campanha de Trump tem enviado emails desde o dia das presidenciais, na terça-feira, pedindo doações alegando crime no ato eleitoral.

As duas fontes avançam ainda que os pedidos de fundos estão a decorrer numa condição de anonimato. Nem a campanha de Trump nem o RNC fizeram comentários.

Uma angariação de fundos que decorre numa altura em que não há ainda resultados oficiais, sendo que Trump e Biden já se preparam para a batalha judicial, que promete prolongar a espera pelo resultado oficial das presidenciais 2020.

De acordo com uma fonte, que está a par da estratégia eleitoral de Trump, o presidente republicano conta com David Bossie, o conselheiro principal da sua campanha, para coordenar as ações legais pós-eleitorais.

A equipa do recandidato à Casa Branca já perdeu decisões judiciais em estados muito contestados, incluindo a Geórgia, tendo, no entanto, tido uma vitória na Pensilvânia, quando um tribunal ordenou que as autoridades eleitorais anulassem votos.

Segundo os dados mais recentes, divulgados pelos candidatos, à Comissão Eleitoral Federal, Biden arrecadou cerca de 130 milhões de dólares entre 1 a 14 de outubro, cerca de três vezes mais do que os 44 milhões arrecadados pela campanha de Trump.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG