República Checa supera Espanha e lidera taxa de casos por cem mil habitantes

Esta taxa de casos positivos acumulados dos checos é a mais alta da União Europeia. País está em estado de emergência desde segunda-feira.

A República Checa divulgou hoje 4457 infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, um novo recorde que eleva a taxa acumulada nas últimas duas semanas para 327 por cem mil habitantes, superando os números de Espanha (302 casos por cem mil habitantes).

Esta taxa de casos positivos acumulados dos checos é a mais alta da União Europeia (UE).

O país está em estado de emergência desde a segunda-feira, uma vez que as novas restrições decretadas em setembro para conter o novo coronavírus tiveram pouco impacto, incluindo antecipar o encerramento de bares e restaurantes ou impor a máscara em todos os espaços públicos interiores e nos meios de transporte.

De acordo com o Ministério da Saúde checo, um total de 90 022 casos positivos foram registados desde o início da pandemia no país; entre estes, 48 788 pessoas já foram consideradas curadas e 794 acabaram por morrer.

Atualmente, o país regista 1397 pacientes com covid-19 hospitalizados, 3,8% das infeções ativas, situação que põe em risco a capacidade de resposta dos centros hospitalares.

Por isso, o ministro da Saúde checo, Roman Prymula, avisou que anunciará na sexta-feira um novo pacote de medidas severas para conter a pandemia no país.

Recorde de novos casos em vários países europeus

Além da República Checa, a Ucrânia confirmou 4753 novos casos, incluindo 219 infeções em crianças e 77 mortes.

A Polónia contabilizou 3003 novos casos de covid-19 e 75 mortes devido à doença. Em comparação, o recorde diário de novos casos na primavera foi de 599. O número de mortes quebrou o recorde anterior de 58, estabelecido ontem (terça-feira).

Na Bulgária, registaram-se 436 casos e oito mortes nas últimas 24 horas, noticia a BBC.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG