Ram Kovind, de intocável à presidência da Índia

Pertence ao partido no governo em Nova Deli e é o segundo elemento deste grupo a chegar à chefia do Estado.

Pela segunda vez na história da Índia, os eleitos do Parlamento de Nova Deli e das assembleias regionais escolheram como presidente do país um representante do grupo social mais desfavorecido, de tal forma menorizado que não integra o sistema de castas, formalmente abolido após a independência, mas cuja realidade continua presente na sociedade indiana.

Ram Nath Kovind, de 71 anos, foi eleito com 65% dos votos e ainda que as suas funções sejam largamente cerimoniais, o seu alinhamento com o partido no governo, os nacionalistas do Bharatiya Janata Party (BJP do primeiro-ministro Narendra Modi, vem reforçar o controlo desta formação sobre todos os centros do poder, detendo agora a presidência, além do executivo e de uma clara maioria no Parlamento.

Kovind pertence ao grupo conhecido sob a designação de dalit ("oprimido"), anteriormente classificado como "intocáveis", sinónimo de seres sem estatuto nos textos fundadores do hinduísmo e relegados para tarefas consideradas degradantes como a limpeza do lixo e a manipulação de cadáveres, além de sujeitos a inúmeras discriminações no quotidiano. ONG dos direitos humanos acusam as autoridades indianas de os dalit serem ainda forçados a desempenhar aquelas tarefas, apesar de proibidas por lei desde 2013.

Os dalit estão fora da hierarquia das castas, onde se situam no topo os educadores e homens de religião (brâmanes), os governantes e guerreiros (ksatriyas), os comerciantes, proprietários e empresários (vaisyas) e os trabalhadores manuais (shudras).

A escolha de Kovind é considerado um estratagema político do primeiro-ministro, tendo em mente o peso demográfico dos elementos dalit na população da Índia. Estes representam mais de 18% dos 1,3 mil milhões de indianos. A BBC escrevia ontem que o BJP tem sido acusado nos últimos tempos de se mostrar insensível aos problemas deste grupo e o movimento representaria uma tentativa do partido de Modi reforçar a implantação junto dos dalit quando estão previstas eleições intercalares em vários estados este ano e no próximo. A importância dos dalit pode aferir-se pelo facto de o Congresso Indiano, oposição, ter apresentado também um membro deste grupo como candidato. Kovind é o segundo dalit a ser eleito presidente do país. O primeiro foi K.R. Narayanan, entre 1997 e 2002, que fora vice-presidente entre 1992 até à eleição e ministro num governo de Rajiv Gandhi, entre 1985 e 1989.

Kovind nasceu em 1945 no atual Uttar Pradesh, foi membro da organização ideológica do BJP, o RSS, e é amigo de longa data de Modi. Foi deputado e governador do estado de Bihar desde 2015. É casado e tem um filho e uma filha.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG