Primeiro caso na Península Ibérica surge em Barcelona

A Espanha anunciou o primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus na Catalunha, subindo assim para cinco o número de infetados em território espanhol.

A doente infetada em Barcelona trata-se da primeira na Península Ibérica, já que os três casos positivos anteriores em território espanhol tinham sido registados nas ilhas Baleares e Canárias - entretanto, a mulher do médico italiano infetado em Tenerife também deu positivo.

Neste caso, as análises deram positivo em relação a uma mulher italiana de 36 anos residente em Barcelona e regressada recentemente do norte de Itália, onde se concentra atualmente o maior surto de coronavírus na Europa, segundo os media espanhóis.

O secretário de saúde pública do executivo catalão, Joan Guix, explicou que a paciente estava na área de Bergamo e Milão entre os dias 12 e 22 de fevereiro e que agora está internada no Hospital Clínic de Barcelona. "A sua situação é leve, com sintomatologia semelhante à da gripe, mas ela está bem", disse Guix, adiantando que a mulher não sofre de outras doenças anteriores.

Guix pediu calma à população e lembrou que 80% dos casos de coronavírus são leves. Por outro lado, Assumpta Ricard, gerente de processos integrais do Serviço Catalão de Saúde, garantiu que "o sistema está preparado" para lidar com casos que possam aparecer, como foi demonstrado em outros surtos epidemiológicos.

Esta notícia é conhecida no mesmo dia em que cerca de mil turistas se encontram retidos num hotel em Adeje, no sul de Tenerife, depois de se saber que um turista italiano hospedado naquele estabelecimento foi hospitalizado, após teste positivo o novo coronavírus.

Após conhecer-se o caso da mulher de Barcelona, o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez pediu "tranquilidade" e "confiança no sistema de saúde pública".

O balanço provisório da epidemia do coronavírus Covid-19 é de 2.707 mortos e cerca de 80.300 pessoas infetadas, de acordo com dados reportados até hoje, por cerca de 30 países.

Além de 2.665 mortos na China, onde o surto começou no final do ano, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França e Taiwan.

A Organização Mundial de Saúde declarou o surto do Covid-19 como uma emergência internacional e alertou para uma eventual pandemia, após um aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão nos últimos dias.

O único caso conhecido de um português infetado pelo novo vírus é o de um tripulante de um navio de cruzeiros que está hospitalizado no Japão.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG