Português condenado em Marrocos a oito anos de prisão efetiva

Um português foi condenado a oito anos de prisão efetiva em Marrocos por um tribunal de Casablanca, acusado de usurpação de bens imobiliários de terceiro, noticiaram meios eletrónicos marroquinos.

Um destes meios, o Article19, avançou que estava em causa a falsificação de documentos relativos a um registo de bem imobiliário, com vista à sua apropriação.

O resultado foi o despejo de uma família, com oito pessoas, decidido pela justiça marroquina com base naquela falsificação.

O português alegou ter sido vítima de uma rede organizada, que aproveitou a sua ignorância do árabe.

Ainda segundo o Article19, neste processo foram também condenados outras duas pessoas, a três e a dois anos de prisão, respetivamente.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG