Polícia pede que seja de novo retirada imunidade ao vencedor das eleições

Vencedor das legislativas de outubro investigado por alegada fraude

A polícia checa voltou a pedir a retirada da imunidade parlamentar a Andrej Babis, vencedor das legislativas de outubro e possível novo primeiro-ministro, que está a ser investigado por suposto uso fraudulento de fundos europeus, informou hoje a procuradoria.

Em maio, Babis demitiu-se do posto de vice-primeiro-ministro e de ministro das Finanças, e em setembro perdeu a imunidade parlamentar para ser investigado.

Na sequência das eleições de outubro, que a sua Aliança de Cidadãos Descontentes (ANO, que significa "Sim" em checo) venceu com 29,64% dos votos, Babis recuperou o seu lugar de deputado sem limitações.

Na qualidade de líder do partido mais votado, Babis foi incumbido de formar governo, uma tarefa dificultada pela relutância de diversas formações políticas em formarem uma coligação.

Segundo a revista Forbes, o empresário e político, proprietário do grupo agroindustrial Agrofert, para além de dois diários nacionais e outros meios de comunicação, é o segundo homem mais rico do país, com um património calculado em 3.400 milhões de euros

A polícia diz ter indícios de que Babis obteve igualmente dois milhões de euros para construir a sede de uma das suas empresas filiais, apesar de esse género de ajuda estar apenas reservado a pequenas e médias empresas.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG