Piloto belga ficou preso em linha de alta tensão após ejetar-se de F16 em queda

Caça estaria a participar num exercício militar. Segundo piloto também se conseguiu ejetar e já foi socorrido.

Um F-16 belga caiu em França e um dos pilotos ficou preso pelo paraquedas numa linha de alta tensão (250 mil volts) durante quase duas horas. O segundo piloto, que também se conseguiu ejetar, foi de imediato socorrido. Ambos estão bem, apenas com ferimentos ligeiros.

Segundo o site Ouest-France, o avião participava num exercício militar que terá descolado da base aérea de Florennes, perto de Namur, na Bélgica, e tinha como destino a base naval de Lann-Bihoué, em Morbihan. O caça despenhou-se à saída de Pluvigner, no noroeste da França.

A Força Aérea belga confirmou o acidente no Twitter e que os dois pilotos estão ligeiramente feridos.

O acidente terá ocorrido perto das 10h30. Segundo o sitedo jornal La Libre, a asa do avião terá ainda tocado num telhado durante a queda, sem causar vítimas.

Uma jornalista do jornal Le Télégramme publicou, no Twitter, uma imagem do piloto preso na linha de alta tensão.

Cerca das 12.45 o piloto foi socorrido e encontra-se são e salvo, segundo as autoridades.

O mesmo jornal tinha também imagens do local da queda do F-16.

(em atualização)

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.