Pelo menos dois mortos e dez desaparecidos devido a temporal no Chile

Um milhão de habitações está sem água e 20.000 sem eletricidade.

A Presidente do Chile confirmou no domingo a morte de duas pessoas devido ao temporal que atingiu, durante 24 horas, o centro e sul do Chile, enquanto o Gabinete Nacional de Emergência fixou em dez o número de desaparecidos.

Michelle Bachelet informou que um deslizamento de terras causado pelas chuvas em San José de Maipo causou a morte de uma mulher de 46 anos e um homem de 63. "Lamentavelmente, até agora, há dois falecidos", disse Bachelet, após uma reunião de emergência no domingo no Palácio de La Moneda, sede do Executivo.

Expressando solidariedade para com as famílias, a Presidente informou que o temporal deixou 429 pessoas isoladas e danificou mais de 300 casas, além de deixar um milhão de habitações sem água e 20.000 sem eletricidade.

O temporal, que começou a meio da tarde de sábado, atingiu mais intensamente as regiões de Valparaíso, O'Higgins e a região metropolitana de Santiago, todas sob alerta vermelho.

Os dez desaparecidos são habitantes da região de O'Higgins e do município de Santiago, que foram arrastadas por um deslizamento de terras.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG