Partido eurocético UKIP sem representação no parlamento

O único deputado abandonou o partido e fica como independente

O Partido para a Independência do Reino Unido (UKIP) vai ficar sem representação no parlamento britânico depois do único deputado daquela força eurocética e anti-imigração ter anunciado hoje a sua saída.

Douglas Carswell divulgou hoje, no seu blogue pessoal, que ia sair do partido e assumir o assento parlamentar como independente.

"Vou sair amigavelmente do UKIP, alegre e com a consciência de que ganhámos", escreveu o deputado eleito pelo círculo eleitoral de Clacton, no condado de Essex, numa mensagem intitulada "Missão cumprida -- obrigado UKIP!".

Nove meses depois do referendo que ditou a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), processo conhecido como 'Brexit' e que contou com o apoio decisivo do UKIP, o partido nacionalista tem enfrentado fortes divisões internas.

"Como muitos, eu entrei no UKIP porque queríamos desesperadamente sair da UE. Agora que podemos ter a certeza que tal irá acontecer, decidi que ia sair do UKIP", escreveu Douglas Carswell, numa mensagem dirigida aos membros daquele partido eurocético.

O deputado anuncia esta decisão quatro dias antes de a primeira-ministra britânica, a conservadora Theresa May, enviar para Bruxelas a notificação de ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa, que desencadeará as negociações para a concretização do 'Brexit'.

Em finais de fevereiro, o ex-líder do UKIP e antigo eurodeputado Nigel Farage acusou Douglas Carswell de tentar prejudicar "ativamente e de forma transparente" o partido e exigiu a saída do deputado da formação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG