Pai obriga filho a correr à chuva até à escola como castigo por fazer bullying

Para Bryan Thornhill, o filho fica assim "sem energia para fazer asneiras". A criança fez bullying no autocarro escolar e o pai obrigou-o a correr à chuva até à escola durante uma semana

Há quem aplauda a decisão deste pai, mas também há quem não esteja de acordo. Bryan Thornhill partilhou no seu Facebook um vídeo do filho, Hayden, de 10 anos, a correr à chuva até à escola como castigo por ter feito bullying no autocarro escolar. O episódio decorreu durante uma semana e aconteceu no estado da Virginia, nos Estados Unidos.

Dentro de um carro, Bryant acompanhou a corrida do filho até à escola - um percurso de 1,6 quilómetros, certificando-se que não era atropelado, enquanto o filmava.

Ao longo do pequeno filme, que partilhou na segunda-feira nas redes sociais, justifica a opção que escolheu para que a criança percebesse que estava a ter um comportamento errado com os colegas.

"O meu filho foi expulso do autocarro durante três dias por fazer bullying com os colegas, e eu não tolero isso", pode-se ouvir Thornhill, que antes já tinha publicado um vídeo, entretanto retirado, que ultrapassou um milhão de visualizações.

Assim, "fica sem energia para fazer asneiras", referiu o pai num dos comentários ao vídeo que partilhou na rede social. "Certifiquem-se que mostram aos vossos filhos o quanto os amam com abraços e disciplina. Ser pai não é ser sempre um amigo. É encaminhá-los para o futuro", defendeu.

Bryan Thornhill considera que este castigo já está a dar frutos, uma vez que o comportamento de Hayden melhorou. As reações não se fizeram esperar. A maior parte dos internautas aplaude a atitude deste pai, mas há também quem esteja contra o castigo e até o acuse de abuso infantil.

Thornhill não tem dúvidas. O filho aprendeu uma lição valiosa para o futuro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG