Olivia está morta. Martyn também. As vítimas do atentado

Vários pais fizeram apelos em busca dos filhos desaparecidos após o ataque bombista num concerto em Manchester

O desespero dá lugar à tristeza. As notícias que chegam não são boas. A mãe que fez um apelo sentido por notícias da filha Olivia já sabe que esta é uma das vítimas do ataque bombista de Manchester.

"Olivia, a mamã ama-te, por favor telefona e vem para casa.", disse Charlotte Campbell nesse apelo emotivo. Já é oficial, a filha, de 15 anos, morreu no atentado de segunda-feira após o concerto de Ariana Grande.

Olivia foi ao concerto com um amigo, Adam, que se salvou, e estava desaparecida. A última vez que a mãe teve notícias da filha foi na segunda-feira à noite, por volta das 20.30, pouco antes de Ariana Grande subir ao palco: Olivia mandou-lhe uma mensagem, feliz, a agradecer-lhe pelo facto de a ter deixado ir ao concerto. Desde então o telemóvel estava desligado e a família não a conseguira encontrar nem nos hospitais nem nos hotéis onde os adolescentes desacompanhados foram alojados.

Martyn Hett, 29, que também estava dado como desaparecido depois de se ter separado do grupo de amigos, também figura na lista das vítimas mortais. "Ele deixou este mundo exatamente como viveu, no centro das atenções", disse o companheiro.

A família de Kelly Brewster, 32 anos, também confirmou a sua morte.

Esta manhã, são conhecidas as identidades de outras sete das 22 vítimas mortais. A mais nova tinha oito anos, Saffie Rose Roussos. Alison Howe, 45, e Lisa Lees, 47, esperavam as filhas de 15 anos que tinham ido assistir ao concerto também morreram, e ainda um casal polaco nas mesmas circunstâncias. Os filhos destes estão bem.

Entretanto, por volta do meio-dia de hoje, a polícia emitiu um comunicado em que dizia ter já identificado todas as vítimas mortais, estando em contacto com as famílias para lhes dar apoio psicológico. Só depois das autópsias, o que poderá levar alguns dias, é que as autoridades divulgaram as identidades dos mortos.

A polícia britânica identificou o autor do atentado como Salman Abedi, 22 anos. Na terça-feira deteve um homem de 23 anos que, sabe-se agora, era irmão do suspeito. Hoje já deteve mais três homens por alegada ligação ao ataque.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG