Novo primeiro-ministro Cazeneuve promete continuar trabalho de Valls

O novo primeiro-ministro deverá agora formar um novo governo, após Manuel Valls ter renunciado o cargo

O novo primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, prometeu hoje continuar com o trabalho desenvolvido pelo seu antecessor Manuel Valls, que renunciou esta semana ao cargo para lançar a sua candidatura às presidenciais francesas de 2017.

"Proteger, progredir, preparar o futuro, é isso que vou tentar fazer modestamente (...) na continuidade daquilo que fez", afirmou Bernard Cazeneuve, dirigindo-se a Valls durante a cerimónia de tomada de posse.

Durante o momento solene que decorreu no Eliseu (sede da Presidência francesa), os dois políticos manifestaram a mútua "amizade" e "confiança".

"É preciso continuar a proteger o país contra a ameaça terrorista" que continua "num nível extremamente elevado", disse ainda Cazeneuve, que assumiu a pasta do Interior no governo liderado por Manuel Valls.

Cazeneuve, de 53 anos, é um aliado próximo do Presidente francês, François Hollande, e tornou-se uma figura popular na política francesa nos últimos dois anos ao gerir as consequências dos atentados terroristas no país, que fizeram 238 mortos, e ao assumir a luta contra o extremismo islâmico enquanto ministro do Interior.

Ministro do interior desde 2014, Cazeneuve já na altura sucedera a Manuel Valls, quando este último, então ministro do Interior, foi nomeado primeiro-ministro.

Antes disso, Bernard Cazeneuve fora ministro delegado dos Assuntos Europeus (2012-2013) e ministro delegado do Orçamento (2013-2014).

O novo primeiro-ministro deverá agora formar um novo governo, que terá de gerir os assuntos correntes até às eleições presidenciais de 2017.

A primeira volta das presidenciais francesas realizar-se-á a 23 de abril de 2017, com a segunda volta marcada para 07 de maio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG